terça-feira, 14 de abril de 2009

“O Português que nos pariu” de Angela Dutra de Menezes


Comprei este livro essencialmente por duas razões: porque achei que tinha um título original embora isso pudesse ser um truque de marketing e porque, segundo “O Globo”, era um dos melhores livros do ano. Ah! Há uma terceira razão, é um livro…

Bom passemos ao que interessa, ou então não interessa nada mas vou escrever de qualquer forma: a minha opinião.

Comecei a leitura e fiquei imediatamente apanhada. Logo nas primeiras páginas, com a “receita de português”. Das explicações mais interessantes e inteligíveis da forma como os diversos povos que foram habitando a Península Ibérica deram origem ao “português” e às suas idiossincrasias.

Continuando a leitura percebe-se que a autora tem uma forma fluida, bem-humorada, colorida e rica de construir a sua narrativa. Neste caso episódios chave da História do nosso país.

O livro lê-se num sopro exactamente por isso. Porque narra a História com uma pincelada de humor aqui, outra acolá. Levanta aqui um véu de uma dúvida histórica, acolá descobre uma mentirinha (e aprendemos tantas…). Estabelece planos comparativos interessantíssimos com a actualidade até justificar algumas das características do povo brasileiro com base na História conturbada do nosso país.

Penso que, se a História fosse dada nas nossas escolas com esta dinâmica, utilizando estratégias que potenciassem o interesse do aluno, quem sabe se não teríamos alunos a gostar da disciplina e a não acharem aquilo uma seca pegada de datas, nomes de tipos importantes e batalhas em que éramos pouquinhos mas ganhávamos sempre (definição aproximada dada por um aluno meu).

Quem sabe?!

1 comentário:

BlueVelvet disse...

Por um acaso, estava no Corte Inglês, quando no ano passado o livro foi lançado e a autora estava lá a autografá-lo.
Confesso que o comprei pelo título, aproveitei trouxe o autógrafo, mas depois gostei muito e ainda sorri com a forma como está escrito.
Beijnhos