sexta-feira, 3 de abril de 2009

“Gatos e mais gatos” de Doris Lessing


Este foi um daqueles livros que comprei apenas li o título. Tenho gostado muito de todos os livros de Doris Lessing que, além de literariamente ser muito boa, é uma especialista no relato das emoções e dos sentimentos sobretudo das personagens femininas.

Além da chancela da autora, tinha por título umas das minhas grandes paixões: os gatos. Portanto, só podia ser interessante.

É um livro ligeiro, completamente descomprometido, sem outra pretensão que não seja a de contar diversos episódios que ocorreram com os gatos da vida da autora.

Primeiro os gatos de quinta, quando ela, muito jovem, vivia na Rodésia. Depois os gatos de cidade. Já em Londres.

A autora vai contando como, de acordo com as circunstâncias envolventes decorria a vida dos gatos existentes.

Desde a necessidade do controle da população felina, nos grandes espaços, selvática e cruel mas necessária. Até à preparação das gatas (palavras da autora), para poderem deambular com alguma liberdade nos poucos espaços existentes.

Método que a autora acha cruel para as gatas mas que, percebe depois, evita a perpetração de outro tipo de acções, difíceis e bárbaras, sobre pequenos seres indefesos e maravilhosos que tudo o que fazem é rastejar para o quente da barriga das suas progenitoras.

Vai-nos revelando a sua empatia com estes pequenos felinos, bem como o reconhecimento da sua nobreza. De temperamentos distintos e bem identificáveis mas todos com o mesmo encanto envolto em mistério que faz deles os nossos donos.

Confesso que depois de ter já lido uma boa quantidade de livros da autora, na minha opinião, este não é de todo o que melhor espelha a sua obra.

3 comentários:

BlueVelvet disse...

É óbvio que com este título não conseguia resistir:)
Beijinhos

Mar Arável disse...

Aguardo a sua próxima

sugestão

e quando em vez de gato

for cão

agradeçemos

Donagata disse...

Já aqui sugeri livros lindíssimos sobre cães...

"Cão como eu" de Manuel Alegre, "Marley e eu" de cujo autor não recordo agora o nome. Pelo menos esses dois são muito giros. Não são obras de arte espectaculares, mas são muito giros para quem gosta de cães, como eu também gosto.

Uma boa semana