quinta-feira, 30 de abril de 2009

“Naus” Patrícia Faria e Mariana Melo


Comprei, para dar a um dos meus afilhados que, tal como eu, gosta de História, um livro considerado “literatura juvenil” que me pareceu, pela pequena sinopse, poderia ser interessante.
Contudo, como não gosto de oferecer livros que não conheço, sobretudo a jovens, li-o para ver se realmente era o que prometia ser.
E realmente achei-o muito interessante. É gratificante verificar que, numa camada de autores mais jovem, surge uma nova perspectiva de dar a conhecer a História.
Neste caso, e como é direccionado para um público juvenil, as autoras baseiam-se em Afonso Ribeiro um jovem de cerca de doze, treze anos (nunca havia muitas certezas da idade por esses tempos), personagem real, para organizarem uma pequena ficção, que conta todos os meandros da partida da armada de Pedro Alvares Cabral com destino à “Índia” e que acaba por descobrir as terras de Vera Cruz.
É muito bom, que a aprendizagem da História comece a ser perspectivada de uma forma mais contextualizada e, neste caso, até mais lúdica pois surge como uma grande aventura (e não foi mesmo das maiores?) … Caso contrário, e é o que tem acontecido, os jovens desinteressam-se por aquele chorrilho de batalhas, datas, tratados que nunca são cumpridos, nomes sonantes e ainda por cima todos parecidos uns com os outros, que não lhe dizem nada e que em nada se assemelham às suas vivências.
Estão, por isso, de parabéns as jovens historiadoras Patrícia Faria e Mariana Melo pelo esforço que aqui desenvolvem. Na minha opinião bem conseguido.

Sem comentários: