segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Apanhada na cadeia

Já tardava e até já estava a estranhar, mas finalmente lá fui apanhada por uma cadeia destas que, de vez em quando, circulam aqui pelo mundo da blogosfera.

Esta tem as seguintes regras:

1 – Pegue no livro mais próximo com mais de 161 páginas – implica aleatoriedade, não tente escolher o livro;

2 – abra o livro na página 161;

3 – na referida página procurar a quinta frase completa;

4 – transcreva na íntegra para o seu blogue a frase encontrada;

5 – aumentar, de forma exponencial aimprodutividade, fazendo passar o desafio a mais cinco bloggers à escolha.

Bom, lá fui eu escada acima, pois em relação aos livros que se encontram mais perto de mim não conseguiria a requerida aleatoriedade, e retirei da estante um, que me pareceu com arcaboiço para 161 páginas. E tinha até bastantes mais. Cuidadosamente procurei a referida página, contei cinco frases e aqui passo a transcrever criteriosamente a quinta:

E, contudo, apesar das minhas dúvidas, dos ciúmes, das angustiosas interrogações, saber que a menina má estava ali, real, viva, num lugar concreto, embora fosse longíssimo de Paris, encheu-me a cabeça de fantasias.”

O livro é de Mário Vargas Llosa e chama-se “Travessuras de uma menina má”. Na minha opinião é um romance belíssimo, talvez um pouco desconcertante, bem escrito que vale a pena ler.

Deixado o meu contributo, lanço aqui o repto a mais cinco blogues. Aqui vão:
Grama a grama; Hora de almoço; Carecaraiboso; Quinta fase da lua e Dusinho

Boa sorte!

1 comentário:

DuSinho disse...

Olá!

Eu tb nunca fui muito adepta deste tipo de desafios mas alguns até tÊm a sua graça. Agradeço-lhe mt por se ter lembrado de mim e por me querer dar um empurrãozito no blog mas vou recusar. DuSinho tinha um propósito e só qd o recuperar é que voltará a fazer sentido escrever e participar destas aventuras blogueiras. Se calhar nunca se erguerá...se calhar até já faltou mais! Para já nada se sabe, tudo se mantém.

Beijinhos e boas aulas