quinta-feira, 15 de novembro de 2007

"As Healthclubíadas" (continuação - 4)

(Imagem da net "Cancel moms healthclub membership!!!")
Mais umas aulitas e tenho a filha a berrar o mesmo...
Enfim, cá vão mais umas estrofesinhas, mas descansem pois estou mesmo a esgotar a inspiração (se considerarmos "isto" inspiração).


17
E depois, pra quem estiver só a ouvir;
Entre a música que é omnipresente,
E as palavras que nos fazem prosseguir:
E um e dois e três, prá frente,
E quatro e cinco toca a insistir,
Estica, estica, o esforço é aparente!
Acima, abaixo, agora não vai parar
Insiste, esforça, não deixemos afrouxar!


18
Essas pernas pra cima, bem puxadas
E abertas pra ser maior a tensão
Vamos lá, essas costas bem pousadas
Os descuidos podem provocar lesão.
É insistir, aguentar... já estão cansadas?
Não respondem? Afinal ainda não!
Ora então é oito tempos a aguentar
Que agora não podemos claudicar!


19
Vamos lá, não está nenhuma cansada!
(E a gente a transpirar e a esbaforir),
Meninas, agora em forma acelerada,
E não quero ver ninguém a desistir!
Que bonitas, que gente tão animada!
E o tal incauto que apenas está a ouvir
Que não vê o que estamos a passar
Vai feliz. Como estamos a adorar!


20
Vejam bem como é fácil enganar
Quem não vê e só ouve o aparato,
E então se nos ouve a suspirar
Juntamente com o restante espalhafato,
Imaginem que poderá até julgar
Testemunhar fogoso concubinato.
Mas só pode de tal forma discorrer
Quem só ouvir e não estiver a ver!


21
E os pesos, que nos causam tanta dor,
Infligida em músculos insuspeitados!
Quatro quilos, não parece arrasador!
Mas nos braços erguidos e bem esticados,
A movê-los bem firmes e sem tremor...
Bem, temos já os pecados expurgados!
Todos aqueles que outrora cometemos
Mais um crédito para os que ainda nos lembremos.


22
Do odor (pra ser ligeira) só agora vou falar
No entanto é um assunto pertinente
Está presente seja qual for o lugar
E há locais onde é de tal modo pungente
Que quase me abstenho de inspirar
Arquejando de uma forma deprimente.
E não comecem já para aí a desvairar,
Pois é mesmo de mim que vos estou a falar.



4 comentários:

Mar Arável disse...

só os poetas - digo eu- podem amar uma pedra

maicat disse...

Gosto é da imagem. É do melhor...

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Que retrato horripiloso!!!!
Mete medo ao susto lolol

Espero que não seja o objectivo de ninguém ;)

Beijinhos :)

Donagata disse...

Cristina, descansa. não é pelo menos o meu.
Isto é só para assustar os professores.
Beijinhos