domingo, 2 de março de 2008

Talvez nunca te tenha dito...


Talvez nunca te tenha dito, mas já o adivinhaste um milhão de vezes, como me senti a mulher mais afortunada do mundo, quando me colocaram aquele “embrulhinho” branco, com uma nuvem doirada no peito, no meu colo ainda dorido, e os teus olhos se fixaram nos meus selando um sentimento que nasce não se sabe bem onde e não acaba nunca.

Provavelmente já to disse um milhão de vezes ou talvez o tenhas tu adivinhado, como impava de orgulho quando passeava contigo e ainda procuravas o conforto da minha mão. Sentia os olhares de outras pessoas que passavam e te olhavam com admiração: esses olhos de um azul líquido, surpreendente, esse rosto de boneca emoldurado por um cabelo de caracóis tão escuros que se estranhavam…

Certamente também te sugeri algumas vezes e outras adivinhaste tu, como acompanhei vaidosa os teus sucessos académicos (e foram tantos…) e pessoais, como me afligi com as tuas inquietações, como exultei com as tuas alegrias…

Vou repetir-te mais uma vez, não vás tu não ter presente, a imodéstia com que eu aprecio os teus trabalhos. O que me comovem, perturbam e, ao mesmo tempo, me alegram numa confusão de sentimentos que não consigo desenrodilhar. Como os apregoo aos quatro ventos, sentindo-me realmente importante por ser tua mãe.

Naturalmente também já sabes ou, pelo menos suspeitas como te estou grata por permitires que eu seja mais uma das tuas amigas (tanto quanto uma mãe pode esperar ser).

Estou tremendamente emocionada, mas feliz, hoje, dia do teu vigésimo quinto aniversário, ao constatar a grande mulher que és: inteligente, sensível, íntegra, competente…
Obrigada por seres tu, assim, tal como és!
PARABÉNS!

6 comentários:

nuvem disse...

Sem querer, de todo, invadir este belíssimo momento de cumplicidade entre mãe e filha, deixo apenas os meus sinceros parabéns à aniversariante e os desejos de muitas felicidades.

P.S. Cara Donagata, deixei-lhe um pequeno petisco na minha nuvem.

Beijinhos

Cristina disse...

Lindo, emocionei-me, sabes?
Percebo tão bem o que sentes...

Parabéns à aniversariante tão querida e à mãe tão especial que és.

Um abraço muito apertado :)

Cristina Loureiro dos Santos

Vovo Nini disse...

Como o tempo passa. Ainda "ontem" tão pequenina com esses olhos azuis tão lindos e já lá vão 25 anos. Os meus sinceros parabéns.
Beijinhos
Vovó Nini

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Dona Gata, não preciso de dizer o quanto entendo a tua emoção e o teu orgulho. Muitos parabéns à tua grande filha, que tem uma grande mãe.

Donagata disse...

Muito obrigada a todas. Sou de facto uma mãe orgulhosa dos filhos que tenho. Hoje, particularmente, manifesto-o em relação à filha, a aniversariante.

Não sei, Sofia, se têm uma grande mãe, mas têm sim uma mãe afortunada pelos grandes filhos que tenho.

Tininha, também sei que tu me entendes naturalmente como só uma mãe pode entender.

É verdade vóvó nini, já passaram 25 anos...Até já és avó! Ou já esqueceste?

Obrigada nuvem pelos parabéns.
Um grande beijo a todos.

Anónimo disse...

Ola Sra Donagata ...
Tb Eu estou Emocionado com a Beleza das suas palavras !!!
Sem palavras ...

Bjo , A.B.