segunda-feira, 29 de outubro de 2007

"As Healthclubíadas"

Inicio hoje a “publicação” aqui, neste blog, das Healthclubíadas, mas antes quero dexar bem claro alguns pontos:

- As Healthclubíadas são apenas uma brincadeira e, como tal, não pretente retratar nada nem ninguém, baseando-se apenas na minha experiência pessoal. Não se destina, portanto a ser minimamente ofensivo para quem quer que seja.

- O facto de, como irão verificar, o “poema” se apoiar na estrutura das estrofes dos Lusíadas, deve-se apenas à minha falta de “engenho e arte” não sendo, portanto, capaz de criar uma “epopeia” sem um grande suporte. Mesmo assim, não estejam os mais atentos à espera de ir encontrar oitavas de decassílabos heróicos com a rima a desenvolver-se cruzada nos seis primeiros versos e emparelhada nos dois últimos. Há-de ser como calhar!

- Considero os Lusíadas, e agora falo com grande seriedade, uma das GRANDES obras (se não a maior) da nossa literatura, não pretendendo de modo nenhum que, a mera utilização da sua estrutura, possa ser interpretada como um desrespeito.




As Healthclubíadas


1
Esta gentes satisfeitas e anafadas
Que confiantes aqui se vêm inscrever,
Em torturas nunca dantes suspeitadas,
Vão passar largas horas a sofrer.
E em pedaladas e corridas esforçadas,
Muito além do que permite a força humana
Por sádicos inumanos são levadas
Ao estado de “quase liquidadas”.

2
E ainda as memórias tenebrosas
Dos corpos já doridos esticando,
Dos pulos e das poses caprichosas,
Que as costas e os membros vão matando,
E aqueles que nas águas, mais sedosas,
Se vão das gordurinhas libertando:
- Falando aqui e ali com ligeireza
Vou tentar celebrá-los com destreza.

Donagata em 28/10/2007

(Continua, acho eu...)

2 comentários:

DuSinho disse...

eheheh
mt engraçado!!!

bjinhos

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Épico e decassilábico, o esforço delas e o teu, mais bem conseguido, sempre.