segunda-feira, 25 de maio de 2009

Almoço no Vermoinho


(Imagem de Louis Wain)

Fui almoçar com Amigas,

que há já algum tempo não via.

Espraiou-se a minha alma,

em maré de nostalgia.

Mas é também tal o deleite,

que o encontro me faz sentir,

que é num frenesim agitado,

que mostro a minha alegria.

E converso, não me calo,

rio por tudo e por nada,

nem sei bem o que dizer,

mas não posso estar calada.

Pois ali, bem junto a mim,

vejo pessoas assombrosas,

que não deixo escapar assim,

estão cá dentro; são preciosas.

E acreditem ou não,

embora sem aparecer,

não se apagará a centelha,

as chamas que aquecerão,

esta amizade a crescer.


Donagata em 2009-05 -21

Sem comentários: