quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Cansada!


Cansada de olhar o mundo pela janela,

de ver a vida correr lá fora,

de ouvir os sons da rua coados pelos vidros,

pelas paredes,

pelas portas.

De ter como ponte para o exterior

uma caixa de imagens desprezíveis,

desinteressantes, repisadas e de mau gosto,

submirjo ávida nas letras dos livros

que me devolvem a sanidade.

Levam-me a viver outras vidas,

a sonhar outros sonhos,

a sofrer de paixão,

a amar incontroladamente,

a chorar outras lágrimas,

e a esquecer-me das minhas.

São vocês, dilectas letras,

que me fazem voar,

soltar-me da terra,

sorver em fortes golfadas os ventos do mar,

envolver-me na sua espuma,

enredar-me nas suas ondas,

vestir-me de algas,

visitar os seus segredos

e encontrar-me entre o sal das ondas e o das lágrimas,

desta vez das minhas, soltas na solidão.

Donagata em 2009-01-21
(Imagem: Bodegon com libros de Angel Berbel)

5 comentários:

BlueVelvet disse...

LOL
Desculpa. Esqueci-me de dizer que era depois da meia-noite. Já lá está.
Beijinhos

Milu disse...

Há livros que me deixam pena, quando termino a sua leitura! Custa-me despedir das personagens! É como se já fizessem parte da família ou da minha vida!

Dona Gata disse...

É verdade, Milú. A mim acontece-me isso com grande frequência.

Beijos

wallper.lima disse...

puxa vida, que poesia linda! Adorei quando vc diz:

Vestir-me de algas
visitar meus segredos,
e encontrar-me entre o sal das ondas e o das lágrimas, soltas na solidão.

Realmente as vezes temos que nos mergular no profundo, para encontrarmos-nos de fato!
E essa junção do sal com as lágrimas...puxa!!!!!!!!!!!!!!!1
Bjoca.
Wal.

Dona Gata disse...

Obrigada. Ainda bem que gostou.
Beijos