domingo, 28 de junho de 2009

Sinto-me inspirada!




Como habitualmente (e podia ter vergonha ao dizer estas coisas, mas não tenho), o meu gatão foi preparar-me o pequeno-almoço e trouxe-mo à cama onde ainda me encontrava, a transbordar de preguiça e a ler displicentemente umas paginazinhas de um livro, rodeada de três gatinhos…

Sentou-se ao meu lado, também na cama e começamos a tomar o pequeno-almoço falando disto e daquilo mas, sobretudo, de coisa nenhuma pois, normalmente, antes do café, funciono um pouco mal. Diria mesmo que nem funciono. Consigo ser bastante irritante.

A dada altura reparo que ele abanava ligeiramente a chávena (mas com muito estilo, pegando na asa com dois elegantes dedos) fazendo voltear repetidamente o café.

Algo surpreendida e entontecida ainda pela falta do meu e dado que nenhum de nós coloca açúcar ou outro adoçante, olhei para ele com ar de quem o ia internar logo a seguir e pergunto:

- Porque estás a rodar a chávena do café antes de o tomar?

- Para o arrefecer. Responde-me ele com muita calma.

- E ele está assim quente? Retruco eu ainda com ar de estranheza.

- Não.

- !!!!!????? Então porque rodas? É para ver se o entornas????

- Não! É porque gosto.

Olho para ele e, de repente, tive uma imensa vontade de rodar o meu. Pego na chávena…

- Ei! Não consigo! Deixa cá ver. Não consigo mesmo. Ups! Roda tudo torto. Ainda vou sujar a cama toda…

- Pois – responde-me ele - isso não é assim! É preciso jeito, cálculos precisos… Enfim, ir aos treinos!

- Ah!!!

- Eu comecei a rodar cafés, ainda….

Foi aí que eu não aguentei e despenquei à gargalhada! Tinha finalmente compreendido a parvoíce de conversa que estávamos a desenvolver com todo o rigor.

Claro que as minhas gargalhadas despoletaram as dele e foi de ir às lágrimas.

Presumo que quem ler isto não é pessoa para lhe acontecerem tais disparates. Nem para ter conversas deste tipo e, pior do que isso, desatar a rir, como se não houvesse amanhã, de coisa nenhuma. Mas, caríssimos, comigo é assim!

E desta forma soluçada e fungada terminámos com dificuldade, diga-se, o pequeno almoço de uma cinzentona manhã de Domingo.

Será isto um bom presságio?

Pode ser!

7 comentários:

pin gente disse...

pois... a mim não me acontecem coisas destas! mas tu sabes que não me importava nadinha...

e a tarde pôs-se bela e quente!
parabéns, gostei (novamente) de te ouvir (novamente).
beijos
luísa

pin gente disse...

... e de te ver, naturalmente!

ps - como eu disse, na minha máquina... depois vês!

Donagata disse...

Espero que não te tenha estragado muitas fotografias. Em relação ao resto só posso agradecer-te. O vosso apoio é fundamental para que a pessoa se salte na leitura...

Beijos.

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Que relato delicioso! Estou a imaginar o curso de: "como aprender a rodar o café em várias lições"

lolol

Beijinhos!

Donagata disse...

Pois, esse terá de ser o Zé. Eu não tenho habilidade nenhuma. Engenheiros....

pin gente disse...

estragar fotos... eu?
eu aprendi numa máquina analógica, não nos podemos dar ao luxo de estragar fiotos... eheheh
dia 18 levo cd.
beijocas
luísa

Donagata disse...

Óptimo. Espero para ver.
beijos.