segunda-feira, 22 de junho de 2009

Aniversário


No meio de toda esta confusão de eventos; uns que se realizam, outros que acabam por ter de ser adiados sem contudo terem sido alvo de ensaios esforçados (diria mesmo de cariz esclavagista), também passou o meu aniversário.

É verdade. Já sou uma senhorinha.

A partir de agora, para ser como devia, os meus textos deveriam ser mais contidos, mais elegantes, de prosa cuidada e elaborada, eruditos, tratando apenas de temas com essência, de base conceptual excepcionalmente sólida. Enfim, como um dia já alguém me chamou num comentário muito abonatório a um dos meus comentários noutro blogue, textos à maneira de uma “pseudo-intelectual da linha”.

E eu só digo isto porque me chamaram nesse dia muitas outras coisas que eu não sou nem quero ser, mas como nem sei muito bem o que isto de “pseudo-intelectual da linha” é, tenho para mim que deve ser bom. É por isso que entendo que os textos beneficiariam se eu vestisse essa pele. Lá iremos ver se o meu estro me leva a tanto!

A partir de agora, nada destas coisas desinteressantes de descrever episódios palermas que parecem acontecer-me aos montes, sem que consiga ter mão neles. Eles surgem-me! Pronto, é o meu fado! Depois, apenas tenho de lidar com eles da forma mais engenhosa possível! Mas não tenho que os escrever, não é verdade?

Ainda não me tinha dado conta que apenas ia descendo paulatina e inexoravelmente o meu “nível” ao descrever esses episódios inusitados e picarescos…

O que faz um anito a mais!!!!

Terminado que está este pequeno preâmbulo (Sim, sim! Pequeno! Consigo escrever antecomeços muito maiores sem dizerem rigorosamente nada… Até porque tenho de “fazer render o peixe” porque de resto pouco mais tenho para dizer.), vou finalmente contar-vos apenas um pouquinho do que foi aquele dia de viragem em que se reinicia a contagem decrescente dos dias que constituirão mais um ano da nossa vida, durante a qual tantos desperdiçamos.

A verdade é que foi um dia verdadeiramente igual a todos os outros. Não me senti mais velha, nem mais acabada. Não comecei a dar sinais de reumatismo, dores na coluna ou nos joelhos, de arteriosclerose ou de senilidade (em relação a esta quero dizer, mais do que o habitual) e prossegui com a minha rotina habitual até porque era um dia de semana.

Foi diferente, isso sim, o carinho e o cuidado com que as pessoas me rodeiam me trataram enchendo-me (ainda mais do que habitualmente) de mimos. Alguns, confesso, verdadeiramente inesperados. Quer pelo gesto em si quer pela pessoa que o teve em relação à qual eu não estava à espera nem da lembrança...

Tive, é claro, presentes muito lindos que me encheram de alegria e de felicidade mas, como já sabeis, sem qualquer desvalorização dos restantes, os melhores são aqueles que têm origem no coração dos que nos rodeiam e se traduzem, tantas vezes, por um olhar, por um gesto de afecto não habitual ou então por belas palavras…

Serão esses, apenas os menos intimistas, os presentes que eu irei passar a colocar aqui em próximos posts.

Verão então se sou ou não uma cota cheia de sorte!!!!

28 comentários:

A.Teixeira disse...

Então Parabéns Donagata!

Donagata disse...

Obrigada Aécio Júnior.

Alda M. Maia disse...

Parabéns que ribombem por toda a casa
Um abraço grande
Alda

Andarilhus disse...

Mais um ano sem idade
No cálculo distraída, por contas perdidas,
Aromatizadas na frescura de tanta jovialidade,
Apenas somam as experiências vividas!

Muitos parabéns, muitas felicidades! Uma vida com ritmo, uma vida com rima...

Um beijo

Donagata disse...

Obrigada a Todos.
Que os votos que vocês me fazem se estendam também pelas vossas vidas.

Beijos.

Tia_Cunhada disse...

Feliz Aniversário Donagata... Faça muitos mais (d e v a g a r) e eu a contá-los... :-)
Bjs

nuvem disse...

Mimos, só os tem quem os merece. E no seu caso, são mais que merecidos :)

Muitos beijinhos

Donagata disse...

Assim, qualquer dia ninguém me atura! É que é mesmo só mimo!
Depois não se queixem!

Mar Arável disse...

Nunca deixe de ser

a nossa dona gata

Bjs

Donagata disse...

Farei por isso.

Anónimo disse...

Muitos parabens, és a minha prima favorita!
Beijos,
ZP

jrd disse...

Miau de parabéns.

Anónimo disse...

Muitos parabéns e um grande beijinho.
Vovó Nini

mjf disse...

Olá!
Donagata...parabéns atrasaditos, mas com muito carinho:=))
E o bolo???

Beijiocas

Donagata disse...

Zp. Deste-me uma das melhores prendas que alguém me podia ter dado...

Não vou agora aqui dizer quanto te estimo pois não é meu feitio trocar este tipo de galhardetes.

Um beijo grande.

Donagata disse...

jrd, e um MIAUUUU grande de agradecimento para si.

Donagata disse...

Vovó Nini! Ainda bem que vieste por aqui! Tens andado caladinha! A exercer a tarefa de avó?

Um beijo grande e obrigada pelos parabéns.

Donagata disse...

mjf. Bolo? Não posso! E as calorias que depois se metem no armário a encolher-me a roupinha toda?

Um beijo grande. Obrigada.

Anónimo disse...

Muitos parabéns. Para ti e para nós todos, que temos o gosto de ter a tua amizade (além de podermos ler os teus magníficos textos).
LS

Donagata disse...

Eu é que agradeço todo este mimo. Da sua parte LS, tenho ainda que agradecer o elogio pois, vindo de si, é realmente do mais significativo que eu, algum dia, posso receber.
Cuidado, não vá eu agora ficar uma grande convencida!!!

Um beijo.

Tais Luso de Carvalho disse...

Donagata, amiga de Portugal!! Dei boas gargalhadas pelo texto tão cheio de humor e verdades, também. Sabes muito bem ser irreverente; mas pena que cheguei um pouco atrasada, já comeram o bolo!

Quero deixar aqui meu carinho e que continues com essa juventude maravilhosa, nos brindando com estas histórias ora meio dramáticas, ora muito engraçadas.

Meu beijo, aqui de tão longe.
tais

Donagata disse...

Tais, muito obrigada pelas tuas palavras que são sempre carinhosas e amigas. É bom a gente sentir esse calor tão próprio de vocês.

Pois, o bolo é que já foi.Mas da próxima vez que pegares numa taça de champanhe, lembra de mim e faz um brinde. O mesmo farei eu de cá. Estou certa que se encontrarão em pleno Atlântico no maior chim-chim que possamos imaginar.

Obrigada pelos seus elogios aos meus textos um tanto tolos. Vindo de si, uma cronista de mão cheia, nem se bem que dizer...

Um beijo.

susana disse...

atrasada também conta: parabééénnnnssss!!!!!!!

Donagata disse...

Conta, claro. Só os juros acumulados pelo atraso!

Um beijo grande. Obrigada.

BlueVelvet disse...

Como sabe tenho estado fora do ar.
Mas depois de ler o comentário que me deixou a dizer que tinha feito anos vim a correr.
Não tenho o seu talento para lhe oferecer um poema como me ofereceu a mim, mas deixo-lhe um abraço apertado e muitos, muitos parabéns.

Ps: o meu mail, que está lá no perfil:))) é babyvelvet@gmail.com.
Quando quiser escrever-me faça-o para lá e depois eu passo-a para o meu mail pesoal.

susana disse...

Pronto, pronto, eu compenso com mais 1 beijoca por cada dia de atraso!

Donagata disse...

Bluevelvet só posso agradecer-lhe a sua atenção e o seu carinho neste seu momento mais difícil, garantindo-lhe que o carinho é reciproco. Vá-se lá saber porquê se a gente nunca se viu!!!!

Fico feliz de a ver por aqui. Fazia-me falta.

Donagata disse...

Susana, assim está melhor. Beijos.