sábado, 13 de dezembro de 2008

Visita de estudo à Milonga



Vocês sabem o que é uma milonga?

Pois bem. Até há relativamente pouco tempo, para mim, milonga era, em gíria, uma aldrabice dita por quem se queria “armar”. Quando alguém contava um feito algo, digamos que, prodigioso para a pessoa em questão, a tendência natural, aqui pelo norte, era que outro alguém que estivesse a ouvir respondesse:

- É pá, deixa-te lá de milongas! Vai mas é “arrotar postas de pescada” (expressão belíssima) para outro lado!

Mas a verdade verdadinha é que uma pessoa, mesmo da minha idade está em constante aprendizagem. É que uma milonga tem também, e principalmente, julgo eu, outro significado.

Ora bem: Milonga será o baile onde se vai especificamente para dançar Tango. Por extensão também é chamado Milonga ao local onde se realizam os referidos bailes.

Tradicionalmente numa Milonga baila-se o Tango, a milonga, e o vals cruzado ou vals argentino (variante da valsa vienense). Outros ritmos típicos que se podem encontrar numa Milonga são a chacarera e a salsa.

E agora perguntar-se-ão que raio têm a ver com isso?

Nada. Rigorosamente nada, mas como eu vos queria contar que fui ontem pela primeira vez a uma Milonga, entendi por bem informar quem tiver coragem de ler do que se tratava.

É um baile muito giro. Muito formal. A sala estava rodeada de pequenas mesas redondas com camilhas vermelhas de acordo com a cor dos pesados reposteiros que cobriam completamente uma das suas maiores paredes. Em cada mesa tremeluzia apenas uma vela e todo o ambiente era envolvente, quase sensual.

As músicas iam-se sucedendo e os pares revoluteavam pela pista, uns mais arrojados nos seus passos, outros mais titubeantes, mas todos eles respingando algo de voluptuosamente ousado.

Fiquei a saber que o convite à senhora para dançar é sempre feito pelo cavalheiro de forma discreta; através de um olhar, de um gesto dissimulado… pelo que a resposta da senhora deve acompanhar também essa discrição e o encontro de ambos (quando aceite o convite) verifica-se já na pista.

Ora, no meu ponto de vista, esta regra é muito favorável às senhoras pois, quando não lhes interessa o convite, podem sempre fingir que não vêem bem ao longe, que não estavam a olhar naquela direcção embora até parecesse e muitas outras desculpas semelhantes mas que agora não me ocorrem. Por outro lado, se caem no erro de ter muitas “faltas de visão” também pode ocorrer que fiquem toda a noite a tomar um bom banhinho de assento pois, se isso se nota, nenhum cavalheiro de juízo se sujeitará a ser rejeitado.

Enfim, foi a minha primeira Milonga. Destinou-se a aprimorar a teoria e, como podem verificar, resultou. Quando ou se irei algum dia passar da teoria à prática e passear-me pela pista ao som daqueles belíssimos tangos…. Isso não sei.

Mas fazendo aqui umas contas (não sou muito boa a matemática) e se continuar a ter aulas num ritmo certinho, penso que daqui por uns dez anitos já conseguirei titubear uma “caminhada” decente e, quiçá, alguns “oitos” (isto se o andarilho não estorvar muito).

10 comentários:

Alecrim disse...

Excelente!
Vim ter aqui através do blog do André, Caixa de Costura.
Voltarei.

O meu blogue público:http://luzdachuva.blogspot.com

Donagata disse...

Obrigada.
Será bem-vinda!

BlueVelvet disse...

Adorei este texto.
Fiquei a saber o que é uma Milonga, ( também pensava que era assim, a modos que uma "tanga"), fiquei a saber esse truque da falta de visão e que andas a ter aulas de tango.
Quanto à história do andarilho, não estarás a exagerar?
Beijinhos natalícios

Donagata disse...

Não sei não se é exagero.É que isto do tango parece que é só dar umas enroladelas de pernas, uns passos muito a puxar para o erótico, umas quedas fatais nos braços do companheiro, mas, na realidade, é muito mais do que isso.
Portanto, dez anos é um prazo aceitável.

Beijos também já com cheirinho ao azevinho.

Anónimo disse...

Ola Sra Donagata :)
Tenho a certeza q em menos tempo estara uma Bailarina Excelente :)...
Adorei o detalhe do convite ...

Beijo , Anibal Borges .

Carla disse...

Sempre que venho até aqui aprendo alguma coisa. Grata pela partilha.

eu, do alto do meu salto disse...

Pois também eu não sabia o significado desta palavra. muito agradecida :)
É muito giro estar a aprender tango, não?
Acho que deve ser uma dança muito difícil de aprender, mas não penso que precise de tanto tempo!
Não tarda muito está já a fazer uns brilharetes numa milonga!

Até...

Donagata disse...

Vamos lá a ver. pode ser que sim. A professora é muito simpática e nunca diz que está a correr mal. Diz sempre que são ritmos diferentes de aprendizagem.
É tão querida...

Mas é mesmo giro dançar Tango. E então quando se sabe deve ser ainda melhor.

Arménia Baptista disse...

Donagata, pensei que esse cenário fosse coisa do passado!!!!...
Que interessante... e a sua história também...:))
:)

Donagata disse...

Não é do passado. É actual e é giro!