domingo, 10 de agosto de 2008

Vinte e nove anos!

(Imagem: "Maternidad - Angelinea y el niño" de Diego Rivera)


Faz hoje vinte e nove anos e não esqueci,

que pela primeira vez realmente entendi

o que era sofrer por um pedaço de mim,

o que era o sangue feito dor e aflição,

não saber se irias viver, ou não,

se sobrevinha um princípio ou um fim.

Experimentei algo indefinível, mas tão intenso,

Por um ser ainda estranho, mas já imenso,

que me assombrei que alguém pudesse sentir assim!

Parabéns!


7 comentários:

nuvem disse...

Que bonito poema :)

Parabéns ao filhote.

Beijinhos

Donagata disse...

Obrigada por ambos.
beijos

Sofia Loureiro dos Santos disse...

É um veneno de Deus! Parabéns.

BlueVelvet disse...

Lindo!
Parabéns ao filho e à mãe.
Beijinhos

Cristina disse...

Já 29!!
Parabéns, donagata, um abraço bem especial.

Beijinhos aos dois.

Cristina Loureiro dos Santos

Donagata disse...

É verdade, Tininha, 29! O tempo passa rápido em algumas circunstâncias, não é?

Bluevelvet, obrigada pelos parabéns. Aceito por mim e por ele pois são bem merecidos. Está distante, é certo, mas está sempre um pouco comigo desde que eu o "sinta" bem.

Beijos

Donagata disse...

Sofia, tens razão, é mesmo isso, "Um veneno de Deus". E vem tão a propósito!

Muitos beijos.