sábado, 9 de agosto de 2008

"Venenos de Deus Remédios do Diabo" de Mia Couto


Gostei imenso. Livro que se lê num sopro e que nos faz sorver aquele veneno de Deus (ou o remédio do Diabo, como queiram) com o maior dos prazeres.

Mia Couto reinventa as palavras na medida em que lhe vão sendo necessárias para o andamento da sua narrativa, tornando-a um pouco mágica.

Deliciosos os nomes próprios que utiliza nas suas personagens os quais, só por si, lhes conferem logo uma identidade muito própria.
Ao longo do romance vai desvendando uma teia de mentiras guardadas numa família, ao ponto de o próprio leitor acabar enredado na dúvida. Ao mesmo tempo, vai-nos apresentando um interessante retrato de uma face de Moçambique.


Recomendo.

2 comentários:

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Pois é. Os próprios nomes são simbólicos e ajudam a moldar as personagens. Também gostei muito.

silvia disse...

mia couto... a varanda de frangipani!!! o unico que li deste escritor. Adorei a forma peculiar de se exprimir.as palavras que ele reeinventa. Fantastico.Obrigado pela lembrança deste escritor. mais um livro para ler.