sexta-feira, 31 de julho de 2009

Cessar


(Imagem: "El hugar de los olvidos" de Luísa beatriz Osdoba)

Quando nos falta o ânimo,

e a nossa alma começa a ceder.

Quando sentimos que se dissipa o ardor

e constatamos quão difícil é viver.

Quando se complica a simples tarefa de pensar

e tudo o que mais queremos é esquecer.

Quando o corpo nos desabriga

e também nos começa a falhar…

Será que estamos na altura de cessar?

7 comentários:

pin gente disse...

no way!
amanhã vou tentar levantar-me cedinho (tem que ser mesmo cedo)... e dar um boa caminhada ou corridita na praia. as férias estão deixar-me neura!
já que o cérebro anda mais pausado... "o corpo é que paga".
beijocas
luísa

Donagata disse...

Pois é. É mesmo assim.

Boa corrida. Beijos

susana disse...

Não. Estamos na altura de um red, maduro, forte.
Bj

susana disse...

Ou branco.

Donagata disse...

Nem red, nem branco, nem maduro, nem verde. sou abstémia...
beijos.

susana disse...

Pois... e ultimamete nada de líquidos. Uma marota.

Donagata disse...

É verdade. Culpada!