sábado, 4 de julho de 2009

Agradecimento


Acabei de receber este carinho de uma alma sensível , que do outro lado do Atlântico percebeu que se pode chorar quando se perde um animal que, para nós, faz parte da "família" sem que soe ridículo. Que podemos sentir saudade ao mesmo tempo que procuramos guardar o que de bom nos deu.

Não tive ainda palavras para lhe responder mas deixo aqui o que ela escreveu para me confortar com um imenso agradecimento.

Como posso definir
meu amor por um animal
que adoçava minhas manhãs,
e iluminava meus dias,
Como posso definir
aqueles olhos de cor amarelada,
que me fitava
como se quisesse me dizer algo,
Como posso definir
seu jeito doce de demonstrar
o quanto me era fiel,
como posso entender
sua partida,
depois de tanto tempo
e não chorar!

Waléria Lima

E é desta forma, com estas sensibilidades e estes carinhos que se encurtam as distâncias e se constroem amizades.

2 comentários:

Mar Arável disse...

Belo

e sentido

Donagata disse...

Verdade, Mar Arável. E por isso mesmo, merecedor de todo o meu reconhecimento e da minha amizade.

Um beijo.

P.s. Já reparou, certamente, que o livro da "Minha Nuvem" Já foi editado e está a ser um sucesso!

Beijos.