sexta-feira, 4 de abril de 2008

"O Vale da Paixão" de Lídia Jorge

Tal como já havia acontecido com o livro “Rápida, a sombra” de Vergílio Ferreira, também este foi encontrado, por ler, entaladinho entre os já lidos, numa tarde em que reorganizava as estantes do escritório.
Bom, já remediei esse assunto e terminei hoje a sua leitura.


Excelente como, aliás, a sua autora já nos habituou.


Uma manta de soldado é o ponto de partida para uma interessantíssima narrativa feita por uma personagem que nunca se identifica que, ao tentar reconstituir a vida do pai, que compõe baseada na sua memória e na sua saudade, vai descrevendo também o destino de uma família/sociedade que não sabe muito bem para onde caminha.


Pela mão de uma prosa eivada da mais bela poesia, ora suave ora brutal, caminhamos através de cinquenta anos dos finais do Sec. XX, observando a fuga à autoridade gratuita, a emigração, a decadência do mundo rural e o surgimento de outros valores económicos (o turismo, por exemplo).
Recomendo vivamente embora não seja preciso…

3 comentários:

nuvem disse...

Ainda não li qualquer livro desta autora, mas ando tentada... Tenho ouvido falar muito bem. Será uma das minhas próximas escolhas.

Beijinhos

Anónimo disse...

Ola,
Eu so a Tatiana e estou à ler o livro. Devo fazer um resumo sobre os 5 premeiros capitulos de uma folha mais eu nao compreendo nada.
Poderias me ajudar por favor!!!
O meu mail é tatiana_costa_ferreira@hotmail.com
Responde antes de terça por favor
Obrigado

Anónimo disse...

não percam o tempo de vocês, queridos.. Esse livro é muito bobinho...