quarta-feira, 18 de março de 2009

Assim, sim!



Só uma pessoa com o carácter que revela, em situações do livro, que descrevem um pouco do que é ser-se um grande médico, um investigador, sem contudo perder a humanidade e a empatia, teria a humildade de ter uma atitude como esta.

Grande Médico, Grande Comunicador e, sobretudo, Grande Homem!

2 comentários:

BlueVelvet disse...

O livro ainda não li, mas li a entrevista que deu na Sábado e fiquei fascinada.
Beijinhos

Donagata disse...

O livro é muito interessante. É um livro de casos. Mas o senhor, que eu já conhecia de uma palestra que, de uma forma completamente desinteressada, se prontificou a fazer no Agrupamento que eu geria, é absolutamente fascinante.