terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

“Sem dizer adeus” de Lindood Barclay


É um livro relativamente grande (367 páginas), mas que se lê num ápice. Um misto de mistério e de thriller, no qual o autor utiliza todas as “receitas” para prender o leitor. Vai-se desenrolando uma história pejada de enigmas e segredos, de acontecimentos que, embora passados há muitos anos atrás continuam a influenciar a vida actual das personagens centrais.

Livro de escrita aceitável embora sem grandes exigências, vale pelo enredo que, de facto, prende o leitor nem que seja pela simples curiosidade.

No final (como já se esperava), os “bons” sobrevivem a tudo, os “maus” acabam mortos, claro, não nos deixando mais do que umas horas de distracção e alheamento, algo de que todos nós precisamos de vez em quando.

3 comentários:

BlueVelvet disse...

Ups!
Quando vi o título assustei-me. Pensei que ia parar com o blog:)
Afinal era um livro.
Ainda por cima um daqueles que como diz, de vez em quando apetecem.
Experimente "Encontro em Lisboa".
Fiz um post sobre ele no dia 6 de Fevereiro.Acho que ia gostar.
Beijinhos

Donagata disse...

Vou, seguramente, seguir a sua sugestão.

Beijo.

Anónimo disse...

Ola Sra Donagata :)
Fantastico ... seria impossivel eu encontrar um Post seu mais adequado ao momento em que vivo ...
" Sem dizer Adeus ! "
Mas julgo que pelo menos vou dize-lo no silencio de um simples Olhar !...

Vou ter Saudades de a ler e de a comentar !...

Beijo , Anibal Borges .