domingo, 8 de fevereiro de 2009

Se eu soubesse!


Se eu pudesse,

ah se eu pudesse arrancar,

uma por uma as raízes desse sofrimento

enterradas no teu coração de passarinho!

Se eu soubesse,

ah se eu soubesse sorver,

uma a uma essas lágrimas,e transformá-las

em estrelas que te indicassem o caminho!



Mas não sei…

E dói-me poder apenas sentir a tua dor.

11 comentários:

nuvem disse...

Há quem diga que os poemas são só palavras, que não valem nada... Mas quem escreve verdadeiros poemas sabe que cada palavra é arrancada do coração, cada letra vem carregada de amor... E quem os lê também verdadeiramente, tem que sentir esse amor...

Lindo.

Mil beijos

Donagata disse...

Não tenho palavras Nuvem, para lhe agradecer.

Mas a verdade é que boas ou más, são palavras arrancadas do mais fundo de mim.


Um beijo, também muito cá do fundinho.

Mar Arável disse...

Tudo o que respira autenticidade

destingue-se

Senti o seu texto

Anónimo disse...

Ola Sra Donagata ...
Lindo Lindo Lindo !
Nao imagina como as suas palavras por vezes me sao tao importantes !...

Obrigado por mais este Lindo Poema


Beijo , Anibal Borges .

Ana Grama disse...

Eu é que não tenho palavras para te comentar.

Um beijinho.

wallper.lima disse...

Oi Donagata - Tdo bem?
Aqui estou eu, para dizer-lhe o quanto achei linda essa poesia. Palavras que vem do fundo de sua alma, e que só você é capaz de trazê-las à tona, com tanta força e verdade!
No trecho que diz:" No teu coração de passárinho, sinto na simbologia um coração pequeno, mas enorme quando comparado ao passarinho.
E logo abaixo:
"e transformá-las uma à uma essas lágrimas em estrelas que te indiquem o caminho". - lindo, lágrimas salgadas e tristes, em estrelas que brilham, iluminam, e clareiam caminhos, clareiam idéias,
transformando pensamentos.
Um grande beijo em seu coração.
Wal.

Donagata disse...

Wal, gostei imenso da interpretação que fez das minhas palavras. No fundo, dos meus sentimentos.
Entende-se perfeitamente que é uma pessoa habituada à simbologia da arte que na escrita se traduz na metáfora.

Um beijo doce. Desejos de uma excelente semana.

susana disse...

Amor de mãe. É igual, sempre igual...

Donagata disse...

E dói...

BlueVelvet disse...

Que maravilhoso texto sobre o amor de mãe.
Todas nós o sentimos assim, mas nem todas o conseguem pôr em palavras desta forma.
Lindo demais.
beijinhos

Donagata disse...

Obrigada BlueVelvet. Por vezes, as lágrimas são a tinta do poeta (sem me pretender considerar como tal).

Beijos