segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Pensamento

(Imagem de Maggie Taylor, "Thougts")

Parada,

em frente desse mar infindo,

desato o pensamento.

Deixo-o soltar-se, fluindo,

primeiro ronceiro, hesitante

um pouco a medo, vai lento!

Depois ganha asas, sai veloz,

irresponsável, imprudente,

invasivo, sem recatos,

sem peias que o amarrem.

Quero segurá-lo, norteá-lo,

dirigi-lo, dominá-lo…

Mas ora me falta o alento,

ora escasseia o desejo

e deixo-me,

tal como o vento,

voltear em alvoroço,

roçar o torpe e o recato,

a quietude e o desacato

e esquecer-me de mim.


Donagata

2008-03-07

20 comentários:

susana disse...

Ninguém nos pode ler o pensamento. Deixe-o voar!

Donagata disse...

E o que o meu voa...

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Gosto muito que deixes as palavras voarem. Gosto muito.

Donagata disse...

E eu gosto de as deixar voar. Mas nem sempre elas voam como eu quero.

Beijos

titofarpas disse...

Texto delicioso...Parabéns!!!
Beijos voadores

Donagata disse...

Obrigada titofarpas pelas palavras simpáticas.
Fui também dar uma espreitadela ao seu espaço e gostei.
E... somos ambos da Maia e ligados à educação.
Giro, não?

The Hazy Looker disse...

E quando o pensamento voa, maravilhas podem acontecer...

Beijo grande.

Anónimo disse...

Ola Sra DonaGata !

Adorei ...
E cmo o meu pensamento Voa ...
Voa sempre com um destino !...
Por vezes tenho pena de nao o poder acompanhar ..,.. tal nao é a sua velocidade !!!

Gostei mto , Bjo A.B.

Donagata disse...

Anónimo. Creio saber para onde voa sempre o seu pensamento e já agora digo-lhe que é um pensamento de muito bom gosto. Gosto muito que passe por aqui e aprecio verdadeiramente as suas palavras sempre simpáticas embora, confesso, que me deixa sempre um pouco intrigada por não conseguir "localizá-lo".
Enfim, isso não é, de todo, fundamental. Volte sempre. Eu gosto.

Beijos

Donagata disse...

the hasy looker, o pensamento é, talvez, a coisa mais maravilhosa que possuímos. É imparável.
beijos.

Mar Arável disse...

Permita-me

já a encontrei nas minhas marés

ao vento

ou fui eu que lhe soprei as pétalas

Perla disse...

Às vezes são pensamentos "a metro" que deixam o pensamento exausto...

Bonito poema!

Bjs

antonio - o implume disse...

Nem todos os que se esquecem de nós o fazem como o vento, volteando de forma torpe, por veses fazem-no por pura maldade...

Eu já conhecia este blog? ;)

Donagata disse...

António, penso que, embora implume, já roçou as suas penas por aqui.
bom fim de semana.

BlueVelvet disse...

Também eu solto o pensamento frente ao mar. Mas não as palavras, assim, com esta beleza, que para tanto me falta a arte e o engenho.
Lindo.
Adorei.
Beijinhos e veludinhos azuis

Donagata disse...

Mar arável, com o amor que ambos temos pelo mar, é bem provável que já nos tenhamos encontrado, algures, por aí, numa qualquer maré bem secreta...


Bluevelvet, não subestime o seu engenho, que é grande. Tão grande quanto a sua capacidade de sonhar e de estar, ao mesmo tempo, bem acordada e atenta ao que a vida nos dá. O resto, são palavras e as suas têm o condão de me prender; umas vezes porque concordo e com elas me identifico, outras, exactamente pelo contrário. Mas o que interessa é que movam as mentes das pessoas, que façam mexer.

Perla, obrigada pela visita e pelas suas palavras.

Um bom fim de semana a todos.

nuvem disse...

Belo poema...

Cada vez gosto mais do que escreve. Havemos de ponderar um "dueto" :)

Beijinhos

Donagata disse...

Obrigada nuvem. Sempre querida.

Anónimo disse...

Ola Sra Donagata :) ...
Sabe , eu ADORO andar por aqui ...
Nao me pergunte o porque ... ADORO pq ADORO ... pq sim ... nao é uma Opçao Lêr o q escreve ... É uma condiçao !...
Em relaçao ao localizar-me ...
Acredite q isso nao interessa mmo Nada ... Sou um cidadao do Mundo ... desta Aldeia a quem chamam Mundo ... mas esteja eu onde estiver ... eu vou Lê-la sempre !!!

Um beijo mto sentido para si ... Mto Grato pelas suas Gentis palavras !!!

A.B.

Donagata disse...

Eu é que lhe fico grata, acredite A.B. pela sua "fidelidade". Até me lisonjeia um pouco ver que passa por aqui tanto tempo. Faz bem ao ego...

beijos.