segunda-feira, 23 de junho de 2008

"O sonho mais doce" de Doris Lessing


Livro muito bom ( foi com ele que Doris Lessing ganhou o “Prémio Nobel da Literatura e 2007”) embora, talvez por isso, eu tivesse ainda outra expectativa…
A autora vai-nos dando, de forma suave e com grande sentido de humanidade, uma perspectiva dos acontecimentos políticos, sociais e correntes de pensamento que foram surgindo sobretudo entre os anos 60 e finais dos anos 80. Penso até que poderemos mesmo recuar até aos tempos da 1ª guerra mundial através de Júlia.

Através de uma narrativa simples, clara, de personagens muito bem construídas, Doris Lessing vai-nos conduzindo ao longo de três gerações, centrando a maior parte do livro numa grande casa de Londres, onde vive uma família e mais um sem-número de pessoas, na sua maioria amigos dos filhos, jovens, que aí crescem e vão modelando as suas mentalidades, as suas personalidades, as suas consciências políticas, sempre sob o olhar atento de Frances, a influência das visitas pontuais de Jonny, e a complacência de Júlia.

Aqui as verdadeiras heroínas são as mulheres, personagens que sobressaem pela sua heroicidade serena, pela sua abnegação, pela forma corajosa de responder às agruras da vida.

De realçar também, a forma como a autora fala da realidade em África, revelando um conhecimento profundo e uma enorme desilusão. Desmistifica um pouco a imagem que, muitas vezes, queremos ter das ajudas humanitárias, da forma como são usadas e das dificuldades dramáticas dessas populações. Também aqui é através da visão de outra mulher, Sylvia, verdadeira homenagem à força motivadora do sonho, que vamos percorrendo um panorama desolador de miséria física e, sobretudo, moral.

Sem dúvida um livro a não perder.

2 comentários:

Paradoxos disse...

Ainda não li mas a tua sinopse ja abre a curiosidade!
beijos

Carla disse...

Vai para a lista de livros a ler.
Boa semana:)
Obrigada pela partilha