quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Coisas que me acontecem não sei bem porquê.

(Imagem: o meu olho ao qual eu tirei o vermelho para não assustar os mais impressionáveis)

Há já uns dias que ando com uma ligeira impressão na vistinha esquerda associada a uma sensação de desconforto e com sinais evidentes de derrame nos capilares da dita bistinha (sou do norte!). Nada de muito aflitivo mas que me levou, en passant, a consultar um daqueles médicos que julgo não serem oftalmologistas mas dão consultas em algumas ópticas.

Ora se estão a ver olhinhos alguma coisa devem entender do assunto…

Depois de devidamente esquadrinhados os dois olhos o senhor concluiu, em relação ao derrame, que não fazia ideia do que seria mas aconselhou-me a ir lavando o olho com soro fisiológico para não estar a colocar pomadas ou gotas que poderiam ser agressivas para o tal isso que ele não sabia o que era.

Contudo não vim de lá assim a seco!

Não!!!

Descobri que sofria de hipermatropia e também já não via muito bem ao perto pelo que iria necessitar de óculos progressivos dado que já estava a esforçar a vista.

Claro que não fiquei muito satisfeita com as novidades mas, na verdade, eu tinha a consciência que algum dia teria de ser.

Dado que eu tenho um oftalmologista que conheço há mais de 20 anos e é o que trata das bistinhas cá de casa, decidi que não tomava qualquer decisão sem o seu aval.

Ora, entretanto, no fim de semana, esta coisa do derrame piorou muito e fiquei francamente assustada.

Assim, 2ª feira, telefono para o meu médico e apreciem o diálogo que se desenvolveu entre mim e a assistente do consultório (uma anta há já muitos anos), digno de qualquer filme para “os apanhados”.

Ora vejam:

Ligo e quando a senhora atende:

- Está? É do consultório do Dr. ########?

- É

- Bom dia! Olhe, eu queria saber se seria possível ser vista pelo senhor doutor dado que me surgiu um derrame que tem vindo a piorar o qual gostaria que ele visse e me dissesse o que deveria fazer. Julgo que será uma coisa rápida.

- É cliente do senhor doutor?

-Sou. Há vinte e muitos anos.

-O nome!

- Donagata (não foi nada este!!!!)

-Só um momento!.........Pois. Está aqui a sua ficha. Não vem cá desde 2006!!!!

- Pois não. Não tenho tido problemas nem de visão nem nos olhos!!! Só agora é que estou a ter…

- Então só um momento que lhe vou marcar a consulta.

Em Janeiro, depois do dia 6, qual é o dia que lhe dá mais jeito?

- …………… Qualquer um. Não tenho nenhum tipo de restrição. Mas já agora seria possível informar-me pois deve saber isso melhor do que eu; como levo o olho?

Em formol, dentro de um frasquinho?

Deixo secar e levo-o mumificado?

Vou-o segurando com fita adesiva?

É que vejamos: Estamos no início de Novembro. Ora se isto calha de piorar é certo que o olho vai cair. E depois como é que o Sr. Dr. me faz o diagnóstico?

- Minha senhora. A consulta fica marcada para dia … de Janeiro. Do resto não sei nada nem estou para brincadeiras.

- Com certeza. Está muito bem. Tirando o facto de depois do que eu lhe disse me marcar uma consulta para Janeiro ser, na minha opinião, uma grande anedota só por si, admito que não esteja para brincadeiras. Em boa verdade nem a imagino com capacidades de raiar as fímbrias do sentido de humor mais incipiente.

Então muito boa tarde e tenha um bom Natal!

Julgo que ainda ouvi um resmungo de boa tarde mas, na verdade, nem disso tenho a certeza tal era a minha indignação.

Ora agora digam-me lá!!! Será que estas coisas acontecem a toda a gente ou sou eu que tenho uma propensão algo especial para que aconteçam comigo?

11 comentários:

Perfumes Bighouse disse...

Ahhh Donagata por aqui não é diferente.
A única urgência que provoca um atendimento célere é a suspeita da gripe. De resto...
Minha filha foi para o hospital coom febre de 39.8 C.
Descartada a gripe, voltou para casa com a amoxilina de sempre ( que toma desde a infância) - antibiótivo deveras milagroso que até dispensaria a visita médica...antitérmicos que já havia comprado... enfim.
Levantou da cama com enjoos (a febre continuava), foi ao banheiro,teve uma síncope, caiu desmaiada, bateu a cabeça e voltamos para o hospital.
Lá fomos para a dita salinha de triagem da gripe.
Imagino que a suspeita da virose seja mais preocupante que bater a cabeça na louça do banheiro...o que acontece o tempo todo. Gripe H1N1 é ocasião única.
Pelo menos o atendimento ocorreu rapidinho...
Consultas normais? esqueça!
Ou programa com meses de antecedência ou vai para o hospital em caráter de urgência.
Um conselho: Desdobre uma listinha de sintomas de gripe, junto aos verdadeiros.
Será atendida rapidamente.
Beijocas . Elisabeth

redonda disse...

Penso que acontece-nos a todos, de vez em quando.
As melhoras rápidas com ou sem consulta!

Donagata disse...

Elisabeth. Ao ler o seu comentário vi o nosso panorama hospitalar das urgências. Então agora, com o vírus H1N1 tudo se complicou. Digo isto não com conhecimento de causa, confesso, mas apenas pelo que tenho ouvido e lido de pessoas que tiveram que acorrer aos serviços de urgência. Agora ir à urgência para mostrar um olho e inventar sintomas de gripe parece-me um pouco rebuscado mesmo para mim que tenho uma imaginação um tanto fértil e, quiçá, distorcida!!!!
DE qualquer forma fica a dica.

Beijos.

Donagata disse...

redonda, obrigada pelo comentário e pelo apoio.

Beijos.

Alda M. Maia disse...

Quem sabe se, marcando a visita sem ser através do telefone, extraindo um bilhete especial e pondo-o à vista da empregada...

Não, casos desses não acontecem só consigo: são frequentes

Espero que melhore rapidamente

Um beijinho
Alda

A.Teixeira disse...

Aconteceu-me precisamente o mesmo ao querer marcar uma consulta para o oftalmologista - daí a 45 dias...

É nessas ocasiões que nos apercebemos que uma boa parcela dessa conversa da diferença entre serviços de saúde privada e de saúde pública é uma conversa de merda...

Donagata disse...

Pois é Alda. mas é que eu sou absolutamente avessa a essas coisas. Por aí, não consigo ir a lado nenhum. Até porque, eu própria, fico terrivelmente constrangida.

Bom, mas a menina já me telefonou hoje e tenho consulta amanhã...
O olho é que já está quase bom.

Um beijo e obrigada pela atenção.

Donagata disse...

A.Teixeira. Parabéns! Até já pareces um gajo do norte. Sim senhores.
Mas enganas-te. Há uma enorme diferença; o preço...
De resto, já não é a primeira vez que equaciono isso mesmo.

wallper.lima disse...

Oi, espero que já esteja bem melhor, e que não tenha sido nada sério.
Tenho uma amiga que teve esse problema.O olho ficou em "chamas", e foi excesso de claridade, pois tinha ido a praia. Foi lavando os olhos com soro, e colírio e ficou boa.
Fiquei preocupada, e espero saber o que houve realmente com seus olhos, não esqueça de dizer qual o diagnóstico do médico.
Agora sobre esse problema de marcação de consulta, aqui no Brasil está a mesma coisa, uma demora danada pra ser atendido, e nunca tem vaga pra logo...mas fiquei satisfeita em saber que a "moça" o qual vc falou ser uma "anta", ...rsrsr...retornou a ligação, dizendo que o médico iria te atender no dia seguinte
...provavelmente falou com o médico sobre vc, e ai...
Aproveito também para dizer que a sua presença já está me fazendo falta.
Beijão.
Waleria Lima.

BlueVelvet disse...

Não te acontece só a ti, não.
Mas contá-lo com esta graça é que não é para todos.
Fico feliz por saber que o olhito já está bom.
Assim, já podes fazer-me umas visitinhas.
Muitos beijinhos

Irene Moreira disse...

Donagata.... talvez não se lembre mais de mim ,pos estive cá de mansinho há algum tempo, fiz algumas visitas e não penses que a esqueci não... é que o tempo corre e queremos falar com todos e acabamos fazendo quase o mesmo que o seu médico que só pode atendê-la em janeiro... Aqui no Brasil é muito comum principalmente em plano de saúde... se for pagar a consulta acham logo um horário no dia seguinte. Espero que já esteja bem de sua vista e independente do assunto a sua postagem merece um destaque de primeira capa e aqui levaria para os Leitores do O GLOBO que logo logo seria destaque. Beijos e vou continuar passeando em seu cantinho dando uns olé por aqui.