sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Acordar no Mar!



Abro lenta e preguiçosamente os olhos

num deleitoso acordar.

Bem junto a mim, estás tu

que te abres no meu próprio ser.

Abraçados, seduzidos, quedamo-nos a ver,

aquele azul brilhante, imenso, ubíquo,

que nos faz sonhar.

Simplesmente o mar!


Donagata em 2008-10-08

5 comentários:

Mar Arável disse...

Ubíquo

também eu

no ciclo das marés

bjs

nuvem disse...

O mar é sempre uma inspiração :)

Bonito poema, como sempre.

Mil beijinhos

Donagata disse...

Obrigada a ambos. Não sei se o poema é bonito, mas o mar, seguramente faz com que o seja.
Beijos

susana disse...

Romance... dias de romance, puro!

Donagata disse...

Nem queira imaginar. Pareciam aquelas novelas cuja personagem central casa sempre com um príncipe e é feliz para todo o sempre. A diferença é que foram apenas 10 dias...
Paciência!