domingo, 25 de julho de 2010

(In)Decisão

(Imagem de :William Kurelek)

Detesto o desamparo das indecisões.
Detesto mais ainda o que me trazem as decisões tomadas.
Detesto a convicção necessária para decidir.
Busco a coragem, essencial para poder ser indeciso.
Decido não decidir e tal decisão deixa-me frágil.
Detesto a fragilidade que me traz a decisão de não decidir.
Decidir é absolutamente detestável!

3 comentários:

Perfumes Bighouse disse...

Oiii.
Disse-o muito bem! Beijocas de Elisabeth

Mar Arável disse...

Galo de Barcelos

ao poder (?)

Donagata disse...

A sort of, Mar arável! Dias...