sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Arestas


(Imagem: Van Gogh, "Starry Night, drawing")

Que dia é este que não reconheço como tal?
Dia em que as arestas das palavras
Fazem divergir a claridade, envergonhada de mim.
O eco da voz encerra tudo numa baba de breu
que embrulha o dia e o leva,
embaçado também, a desejar ser noite…

2 comentários: