domingo, 27 de dezembro de 2009

Palavras acertadas estas...


Há já muito tempo que permaneço agarrada à leitura do mesmo livro. Não é muito vulgar comigo. Contudo, atendendo ao livro em causa e aos acidentes de percurso, sobretudo psicológicos, que a minha vida tem levado, não é de estranhar.

Estou a ler “Ontem não te vi em Babilónia” de A. L. A..

Sei bem que talvez não seja a ocasião mais adequada para o ler pois a escrita de Lobo Antunes não se compadece com mentes menos atentas ou que partilhem as suas concepções com outros ruídos… É que todas as suas palavras estão lá por uma razão. Não podemos perder nada. Assim, tal como Lenine disse (Vladimir Ilitch Lenine – “Um passo em Frente dois passos atrás” 1904), tenho dado alguns passos à frente e muitos atrás.

Hoje de manhã, depois de acordar, peguei no livro e, quase de imediato, tropecei neste pedaço de escrita absolutamente fabuloso:

“….deviam chover lágrimas quando o coração pesa muito e há momentos, palavra de honra, não se compreende o motivo, mas pesa, sente-se dentro o

(ia escrever o incómodo e não incómodo conforme não tristeza, não dor, como se traduzir isto, não sei)

Deviam chover lágrimas quando o coração pesa muito e há momentos palavra de honra que pesa

(para já fica assim)…

Como são assertivas estas palavras e, contudo, como duvidam de si próprias… E, apesar das incertezas, que outra forma há, mais acertada, de exprimir algo inexprimível?

Como as entendo bem ! Como as sinto também!

E então li, reli e voltei a ler. E, sabem que mais? Não passei dessa página, hoje.


(Imagem daqui)

9 comentários:

Vinte e Quatro disse...

Gostei!
Beijo

vinteEquatro

Donagata disse...

Eu também.
Beijo grande e entra em 2010 com o pé direito e muita poesia.

Mar Arável disse...

Há palavras que chovem

para dentro do corpo

Tudo de bom para si

Donagata disse...

É absolutamente verdade o que diz Mar Arável.
E como nos causam nós apertados...

Desejos de um excelente 2010. Pode ser que nos encontremos nestes meandros da poesia. Quem sabe?

BlueVelvet disse...

É verdade que ALA não se lê a qualquer momento mas não é menos verdade que qualquer momento é bom para o ler.
Excerto fantástico.
Deixo-lhe em forma de Bom Ano, outro dos grandes:
Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue. Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se o achar, segure-o!

*Fernando Pessoa*

Happy Ten!
Beijinhos

Perfumes Bighouse disse...

Oiii!
FELIZ ANO NOVO! Beijocas de Elisabeth

Perfumes Bighouse disse...

Querida Dongata!
"Deviam chover lágrimas quando o coração pesa..."
Entrei animada com as festividades e saí quietinha deixando um Feliz Ano Novo que fez eco no silêncio..
Voltei para saber se ainda pesam as lágrimas no coração ou se vc virou a página. Beijocas. Elisabeth

susana disse...

Nada há de melhor em certos momentos da vida do que o refugio num livro que nos entende.
Um beijo querida gatita. Quisera eu ser uma palavrinha dessa frase de consolo.

Donagata disse...

Obrigada a todas/os quantas/os aqui deixaram uma palavra de carinho.
Acreditem que precisei bem dela quando escrevi este post e preciso ainda mais delas hoje. fazem-me bem.
Bem-hajam.

Beijos.