terça-feira, 4 de agosto de 2015

"The tree Of Life" de Gustav Klimt


Mergulho cada vez mais nas minhas memórias.
Deslizo o olhar para dentro e passeio
por entre as cornucópias das lembranças boas.

Espessam-se os ocres
que me olham num través sedutor.

Na lonjura dos sonhos vividos
enrolo-me em afagos mornos,
agasalho-me com sorrisos lentos
perdidos na topografia esquiva da alma


e escuto a respiração tépida das flores.

2 comentários:

Mar Arável disse...

Memórias vivas

Donagata disse...

Sem dúvida, Mar Arável. E doces... algumas.