domingo, 16 de dezembro de 2012

Lua cheia


"Starry Night" by Vincent Van Gogh

A prata da lua toma de empréstimo a noite
 e acende-me um sorriso manso
que desliza 
e se funde no veludo do teu olhar.
Sentados na areia salgada
onde o murmúrio do mar se faz orquestra,
onde o vento nos segreda odores antigos ,
perdemo-nos um no outro.
Reinventamos a transcendência do amor 

3 comentários:

Mar Arável disse...

É preciso reinventar o amor

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Gostei muito.

Donagata disse...

Obrigada Mar Arável e Sofia. Espero que tenham tido todo o amor possível nesta quadra. Altura em que estamos mais predispostos a sentir-lhe a falta...