sexta-feira, 1 de julho de 2011

Deslizando

(escultura de Camille Claudel)

Caminho com mil cautelas.

Silêncio ante silêncio, cuidado ante cuidado,

apenas para te não acordar.

E com jeitinho, rotina ante rotina,

vou deslizando, sacudindo vésperas

de um dia que quer começar.

E de ti… apenas a tua ausência

para me embalar.

4 comentários:

AM disse...

Gosto.

Donagata disse...

Obrigada.

Mar Arável disse...

Apenas?

... e já é tanto

Donagata disse...

É verdade. Por vezes uma imensidão.